Menina do mato e outros poemas anfíbios é exatamente como um livro de poesia deve ser, conciso. Assemelha-se com as águas predominantes na Amazônia, não há nada de cristalino em sua palavra, você pode mergulhar mas desconhece toda espécie de seres e objetos viventes no fundo. Quem transita entre águas tem alguma comunidade ou urbe destino. E a geografia da poeta nos convida para ampliar nossa noção de cidade. O restante do Brasil e do mundo tem mania de imaginar a Amazônia em uma dialética tensa entre florestas e desmatamento, rural e urbano. E se levássemos a sério esses versos, encontrando uma verdade tão óbvia de escondida, não é a cidade e o mundo inteirinho uma floresta calculada?

 

A poesia do mato, do rio, das ruas com lama, das prateleiras de livros a se equilibrarem em habitações de palafitas ribeirinhas, sempre passíveis de mergulho, enfim, a poesia anfíbia é um brinquedo de cura, igual à pajelança no Pará e no Maranhão. Também uma brincadeira perigosa, como a capoeira e as lutas marajoaras. Não no sentido folclórico facilmente enganoso, quando transforma a vidas negras e indígenas em produtos de consumo simplesmente. Encontre nesses versos a força do brinquedo localizado, com tempo e personagens.

Menina do mato & outros poemas anfíbios, de Josiane Martins

REF: PO009
R$ 28,00 Preço normal
R$ 21,00Preço promocional

Gênero: Poesia

Páginas: 60

Formato: 14 x 21 cm

Miolo em papel Pólen Soft 80g/m²

Capa em papel Triplex 250g/m² com laminação Soft Touch

ISBN: 978-85-93600-22-7

Pará.grafo Editora

CNPJ: 26.266.199/0001-98

Vendas

Mídias

Tv. Prof. Moisés, Cereja

Bragança-PA

(91) 98448-4718

e.paragrafo@gmail.com

© 2019 por Pará.grafo Editora. Proudly created with Wix.com

Seja o primeiro a saber:

Assine nossa newsletter